Aqui ao leme sou mais do que eu, somos uma escola!

Uma guerra sem estandartes, mascotes, lemas e gritos de guerra não é guerra.
As equipas envolvidas na batalha dos livros de Olhão fizeram ecoar o seu grito de guerra bem alto antes de cada batalha. Um trabalho já preparado na respectiva turma
A alegria e a animação foram a constante deste evento: afinal ler é mesmo uma festa!

Note: O título deste artigo é naturalmente inspirado no poema "O mostrengo" do livro "Mensagem" de Frenando Pessoa:
Trez vezes do leme as mãos ergueu,
Trez vezes ao leme as reprendeu,
E disse no fim de tremer trez vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quere o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme
E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
D' El-rei D. João Segundo!

Podem ler e saber mais sobre esta obra carregando aqui
Enviar um comentário